Inteligência Emocional

Entorpecimento Emocional

 

O entorpecimento emocional.

Esses dias, lendo “A coragem de ser imperfeito” da Brené Brown, um trecho me chamou a atenção:

“Uma das estratégias mais universais de entorpecimento é viver ‘loucamente atarefado’.
Nossa sociedade aceitou a ideia de que, se estivermos sempre muito ocupados, a verdade em nossas vidas não nos alcançará.”

Choca pensar o quanto nos envolvemos cada vez com mais tarefas e obrigações.

Seja por que nos sentimos culpados ao falar não, ou seja porque, inconscientemente, não queremos enfrentar os momentos de silêncio com a gente mesmo.

E assim evitamos nos conhecer.

Evitamos descobrir o que de fato nos leva a não conseguir falar não, ou a sentirmos culpa por não termos um tempo para fazer o que gostamos.

A desculpa sempre acaba sendo a correria do dia-a-dia, e assim seguimos entorpecidos.

Entorpecidos dos nossos sentimentos, dos nossos prazeres, dos nossos talentos.

Nos esquecemos de quem éramos antes do mundo dizer quem deveríamos ser!

O autoconhecimento passa por sabermos quais situações são, verdadeiramente, prazerosas. Quais situações levam nossos talentos a aparecerem em sua potencialidade máxima.

Ao escolher não aprofundar o autoconhecimento, não nos damos conta do quão fundamental ele é para o desenvolvimento de nossa inteligência emocional, perdendo a possibilidade de desenvolver essa competência.

O que você tem feito pelo seu autoconhecimento?

Um beijo,

Andrea Sarno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.