Decisões e Emoções

 

As melhores decisões envolvem emoções

Decisões e emoções caminham sempre juntas.

Você já parou para pensar quantas decisões você toma durante o dia?

Desde as mais simples, como: a roupa que vestir, que caminho pegar para ir ao trabalho ou ao médico.

Até mais complexas que podem envolver a demissão de alguém, a compra de um imóvel, a próxima viagem de férias.

Muitas das decisões ou escolhas que fazemos são de forma automática ou intuitiva.

No livro Blink – A decisão num piscar de olhos, Malcom Gladwell chama a atenção para o fato de que muitas vezes o que chamamos de intuição, ou as decisões que tomamos de forma muito rápida, “sem pensar”, estão relacionadas ao que já conhecemos, ou ao repertório que construímos ao vivenciar diferentes experiências.

Por outro lado, aquelas escolhas e decisões mais difíceis e complexas, acabam nos tomando um bom tempo de análises e ponderações antes de darmos uma palavra final.

Parece que sempre nos cobramos de ter um processo decisório essencialmente lógico e racional.

O que não levamos em consideração é a importância das emoções nesse processo. Ou seja, para tomar decisões precisamos confiar em nossos sentimentos.

A falta das emoções causa caos nas nossas decisões e não mais objetividade e racionalidade, como costumamos achar.

Do ponto de vista da inteligência emocional, a tomada de decisão sempre vai envolver fatores emocionais.

Dessa forma, saber reconhecer nossos sentimentos e conseguir integrá-los à nossa racionalidade pode contribuir para que tomemos decisões mais consistentes e conscientes.

Mas como integrar o racional e o emocional, sem se perder em ideias fantasiosas, ou sem ser agir com impulsividade?

Saber considerar aspectos emocionais próprios e de outras pessoas, ter a real dimensão do problema, apresentar várias possíveis soluções, além de um bom autocontrole, contribui muito para o processo de tomada de decisão.

Estas são habilidades socioemocionais, que podemos aprender e desenvolver.

O que você tem feito para aprimorar sua tomada de decisão? Como tem feito suas escolhas?

Um beijo,

Andrea Sarno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.